Início > Uncategorized > A força que vem da política e dos políticos de João Pessoa.

A força que vem da política e dos políticos de João Pessoa.

nomes-da-capitalUma breve olhada na origem dos governadores da Paraíba é o suficiente para perceber o quanto a capital historicamente contribuiu pouco para a política estadual. Os principais nomes costumavam ser formados em cidades do interior, principalmente Campina Grande. O adensamento populacional da Região Metropolitana, nos últimos tempos, porém, vem influenciando substancialmente a desta lógica. Da capital saiu Ricardo Coutinho (PSB), em 2010, para conquistar as chaves do Palácio da Redenção. Para ser mais exato, ele trocou o Paço Municipal pelo do Governo. Para 2018, o atual prefeito, Luciano Cartaxo (PSD), tentará o mesmo caminho. Deverá ter como adversário outro pessoense, o secretário estadual João Azevedo (PSB).

Antes que os leitores mais apressados corram a lembrar o fato de Cartaxo ser natural de Sousa, no Sertão, não custa lembrar que a carreira política dele foi construída exclusivamente na capital. Foi vereador, deputado estadual, vice-governador e prefeito tendo João Pessoa como base. Para a disputa, em 2018, tanto o prefeito quanto o super-secretário de Ricardo Coutinho precisarão percorrer o Estado em busca de votos. É a lição de qualquer um que deseje ser eleito. Mas não custa lembrar que se partirem em busca disso levando no bolso uma boa avaliação na Região Metropolitana, já partem com o reconhecimento de 30% da população do Estado. Este é um reflexo de um adensamento recente, que fez a capital quase que dobrar de tamanho em 20 anos. Fenômeno verificado também nas outras cidades metropolitanas.

Antes de Ricardo chegar ao poder, João Pessoa passava ao largo das grandes disputas pelo governo. Servia como gleba agregada em uma disputa de Araruna, do senador José Maranhão (PMDB), com Campina Grande, do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) e de Ronaldo Cunha Lima, antes dele. As discussões, nesta época, passavam questão é que agora ela precisa dividir essa influência com a capital – uma situação que não existia desde que Tarcísio de Miranda Burity chegou ao governo pelo voto popular, na década de 1980.

No Legislativo estadual, a capital contribui com seis nomes atualmente. Disputam influência na Casa Edmilson Soares (PEN), Eliza Virgínia (PSDB), Estela Bezerra (PSB), Hervázio Bezerra (PSB), João Gonçalves (PDT) e Trócolli Júnior (Pros). Na Câmara dos Deputados, contribui com Luiz Couto (PT). É uma influência que segue em crescimento constante. Trocando em miúdos, vai ser difícil imaginar a disputa de 2018 sem colocar João Pessoa no centro das discussões. blog suetoni

Anúncios
Categorias:Uncategorized
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: