Início > Uncategorized > Número de casos de dengue sobe 80% na Paraíba, aponta novo boletim.

Número de casos de dengue sobe 80% na Paraíba, aponta novo boletim.

88A Secretaria de Saúde (SES-PB) divulgou nessa sexta-feira (11) um novo boletim da dengue, zika e chikungunya, mostrando que houve um aumento de 80,25% nos casos de dengue no Estado, em relação ao ano passado. De acordo com os dados, de 1º janeiro a 5 de novembro deste ano, quando foi fechada a 44ª semana epidemiológica, foram notificados 35.938 casos prováveis de dengue. Em 2015, no mesmo período, tinham sido registrados 19.380 casos. O boletim também traz um aumento de 10,28% nos casos de infecção pelo vírus Zika e de 12,9% nos casos de Chikungunya.

Segundo a gerente operacional de Vigilância Epidemiológica da SES-PB, Izabel Sarmento, dos 223 municípios paraibanos, apenas quatro estão sem notificação de dengue. “O pico de aumento dos casos no Estado no mês de março, mas a partir de maio começou a redução. Sobre as cidades em silêncio, é importante evidenciar que sinalizar a possibilidade de casos suspeitos é uma forma de manter todas as equipes de vigilância e assistência atentas para o agravo, o que contribui para o desencadear das ações necessárias para o controle da doença em seu território”, alertou.

Sobre o vírus Zika, o boletim trouxe o registro de 4.687 casos suspeitos, um aumento de 482 casos nas últimas dez semanas. Atualmente, existem três unidades sentinelas do vírus, na Paraíba, para identificação da circulação viral, que ficam nos municípios de Bayeux, Campina Grande e Monteiro.

Quanto às notificações de suspeita de chikungunya, no período de 1º de janeiro a 5 de novembro de 2016, foram registrados 20.290 casos suspeitos, havendo um acréscimo de 2.626 casos, nas dez últimas semanas epidemiológicas. “Importante lembrar que a confirmação laboratorial do primeiro caso de chikungunya na Paraíba ocorreu em dezembro de 2015, sinalizando que grande parte da população ainda está suscetível ao adoecimento. O pico de casos ocorre no 2º trimestre do ano, o que coincide ao período de chuvas e maior umidade no ar, favorecendo a proliferação do mosquito”, acrescentou Izabel.

Mortes

De 1º de janeiro até o último dia 5, foram registrados 106 mortes, sendo 26 com confirmação para chikungunya e cinco por dengue. “Diante da situação de óbitos, estamos recomendando aos serviços de saúde intensificar as orientações sobre sinais e sintomas de dengue, chikungunya e zika à população. Em caso de adoecimento o usuário deverá procurar imediatamente o serviço de saúde mais próximo. A estratégia mais eficiente para evitar mortes é a detecção precoce dos casos, com condução do manejo clínico adequado do paciente, de acordo com o agravo”, explicou Izabel.

LIRAa

O período de 24 a 28 de outubro deste ano foi designado para realização do 3º (Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) e do Levantamento de Índice Amostral do Aedes aegypti (LIA), no Estado. De acordo com a SES, dos 223 municípios, até o momento, 181 (81,1%) realizaram os levantamentos.

– 24 municípios estão em situação de risco para ocorrência de surto (13,25%)

– 102 municípios em situação de alerta (56,35%)

– 55 município em situação satisfatória (30,38%)

– 18,9% municípios não informaram o levantamento

Anúncios
Categorias:Uncategorized
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: